Soldado israelense foi morto por disparos de um soldado libanês

O Primeiro Sargento Shlomi Cohen, 31 anos, de Afula, estava dirigindo um carro nas proximidades da fronteira em Rosh Hanikra, quando libaneses dispararam fogo contra ele. Aparentemente, o atirador é um soldado libanês.

Uma força que estava em um posto de fronteira bem próximo do local do atentado conseguiu rapidamente socorrer o soldado que estava a serviço, levando-o para o Hospital Ziv em Sefad, mas por causa dos ferimentos, os médicos tiveram que determinar o seu óbido.

As Forças de Defesa de Israel responderam atirando contra um grupo de suspeitos junto a fronteira, além disso, o Estado de Israel fez uma reclamação e ameaça através da UNIFIL, a força da ONU que patrulha no Sul do Líbano.

Como sinal de alerta, aeronaves israelenses sobrevoaram diversas cidades no sul do Líbano, afim de demonstrar que a IDF não tolerará mais ameaças como esta.

Este é o segundo atentado nesta semana, anteriormente, “caçadores libaneses” que estavam junto a fronteira teriam atirado em direção a um grupo de soldados, deixando alguns deles feridos. Em Israel, tanto o governo quanto as Forças de Defesa de Israel demonstraram não ter interesse em uma nova guerra contra o Líbano, porém, declararam que não irão continuar tolerando as violações por parte do Líbano do acordo de respeito mútuo firmado desde o cessar fogo após a II Guerra do Líbano em 2006.