A startup israelense processa a Apple por roubar a tecnologia da câmera

Startup israelense – Mais uma vez a briga pela tecnologia de ultima geração vai para os tribunais. Uma empresa de tecnologia startup israelense está processando a Apple, acusando o fabricante de iPhone de copiar sua tecnologia de câmera para smartphone, que é patenteada.

Corephotonics, com sede em Tel Aviv, apresentou na segunda-feira seu caso de violação de patente contra a Apple no tribunal federal em San Jose, Califórnia nos Estados Unidos. A Corephotonics, que arrecadou mais de 50 milhões de dólares de várias empresas de capital de risco de alto perfil e outros investidores, disse que a tecnologia de câmera dupla patenteada para dispositivos móveis foi incorporada pela Apple no iPhone 7 Plus e no iPhone 8 Plus sem sua autorização.

Apple rejeita as alegações

De acordo com o processo, o presidente-executivo da Corephotonics, David Mendlovic, se aproximou da Apple para uma parceria. A Apple elogiou a tecnologia do start-up, mas se recusou a licenciá-lo. A Apple por sua vez ainda disse a Corephotonics, mesmo sugerindo que poderia infringir as patentes do último com poucas conseqüências.

De acordo com a denúncia, “o negociador principal da Apple expressou desprezo pelas patentes da Corephotonics, dizendo ao Dr. Mendlovic e outros que, mesmo que mesmo se a Apple infringisse, levaria anos e milhões de dólares em litígios antes que a Apple pudesse pagar algo”.

Nenhum porta-voz da Apple se manifestou ainda sobre o processo. Um porta-voz declarou que muitos smartphones de alta qualidade incluem sistemas de câmera dupla que podem aumentar o zoom sem perder a qualidade da imagem. A Apple possui suas próprias patentes em tecnologia de câmera dupla.

Os outros investidores da Corephotonics incluem o Magma VC, o Amiti, o bilionário Li Ka-shing de Hong Kong e o Horizon da Solina Chau, bem como o fabricante de armazenamento flash SanDisk e o provedor chinês de serviços telefônicos CK Telecom. A Corephotonics é representada por Quinn Emanuel Urquhart & Sullivan, o escritório de advocacia que aconselhou a Samsung em seu processo de patente com a Apple e ganhou.

Foto ilustração: PixaBay