Yom Hazikaron ou Dia do Memorial

Yom Hazikaron ou Dia do Memorial no Muro das Lamentações

Este é um dos dias mais tristes dentro da cultura de Israel, junto com o Dia do Holocausto e o dia da queda de Jerusalém, o Tishá b’Av, neste dia, é grande a influência do luto pois neste dia, as 20:00 soa a sirene que dá início ao Dia do Memorial, ou seja, Yom Hazikaron.

Neste dia tão controvertido que ao final se inicia o Dia da Independência de Israel, se faz lembrança dos milhares de mortos que caíram em combate nas muitas guerras que o país foi imposto e também as milhares de vítimas do terrorismo muçulmano voltado contra a população de ISRAEL.
Yom Hazikaron ou Dia da Memória (em hebraico : יום הזכרון לחללי מערכות ישראל ונפגעי פעולות האיבה, lit. Dia da Lembrança dos Soldados Mortos de Israel e das Vítimas do Terrorismo) é um feriado nacional de Israel. Yom Hazikaron é observado no dia 4 de Iyar no calendário hebraico e precede a comemoração do dia da Independência de Israel ou Yom Ha’atzma’ut, que ocorre no dia 5 de Iyar .

Neste feriado relembra-se os veteranos e soldados mortos do Estado de Israel e da Força de Defesa de Israel que morreram no conflito arábe-israelense, além de relembrar das vítimas do terrorismo.
O dia inclui muitas cerimonias em respeito aos soldados mortos em que soldados veteranos estao sempre presentes. O dia abre com cerimonias as 20:00 apos uma sirene de um minuto que e ouvida em todo o Pais. Durante a sirene todos os Israelis ficam de pe em silencio em respeito e memoria.

Uma sirene de dois minutos e escutada as 11:00 da manha seguinte a qual marca a abertura oficial das cerimonias de memoria aos soldados que morreram em serviço, em todos os cemitérios do Pais em que haja soldados enterrados. O dia termina com a cerimonia de encerramento do Dia da LemYom Hazikaron ou Dia do Memorialbrança as 20:00 no Monte Herzl, na cidade de Jerusalem, onde as bandeiras do Estado de Israel ficam a meio-mastro.

Durante o Tekes, ou seja, a cerimônia, estão presentes o Primeiro Ministro de Israel, o Ramat Kal, ou seja, o Comandante Geral das Forças de Defesa de Israel, o Presidente e Parlamentares além de celebridades e parentes das vítimas além de um grande corpo de soldados que participam do evento que é transmitido em cadeia nacional.
Durante a manhã e a tarde seguinte, milhares de parentes das vítimas vão velar seus perdidos em combates e atentados no cemitérios de Israel, e ao final da Tarde, começo da noite(ou seja um novo dia em Israel), após as 20:00 hs se inicia o dia da Independência de Israel.
Dentro da sociedade israelense há um constante clamor por parte de muitos na sociedade que pedem para separar estes dois dias por causa da dificuldade que há de passar do luto para as comemorações, fato que muitos reclamam como sendo incompreensível e transtornador.
Em menos de 24 horas, em Israel, passa-se do dia mais triste(dia do memorial) da história moderna do país para o dia mais feliz(dia da independência).