ZACARIAS, BEREQUIAS, IDO E “SAF-RAAL”


ZACARIAS, BEREQUIAS, IDO E “SAF-RAAL”
01. בַּחֹדֶשׁ, הַשְּׁמִינִי, בִּשְׁנַת שְׁתַּיִם, לְדָרְיָוֶשׁ–הָיָה דְבַר-יְהוָה אֶל-זְכַרְיָה בֶּן-בֶּרֶכְיָה, בֶּן-עִדּוֹ הַנָּבִיא, לֵאמֹר
“BaHodesh há-shemíni bish’nat shetâim lê-Dariavêsh haiá devar-Ieovah él ZeHariah Ben-BereHiah, bên-Ido há-navi lemor” – No 8º mês do 2º ano de Dario (reinado), veio a Palavra do Senhor a Zacarias, filho de Berequias, neto de Ido, o profeta, dizendo (Zacarias 1:1).
02. A chave, o resumo do livro, está neste versículo. Como é sabido, o livro de Zacarias é eminentemente escatológico e colocá-lo-ia entre Daniel e Apocalipse nas cenas dos acontecimentos finais.
03. Zacarias, profeta e sacerdote levita, é apontado por Neemias (12:16) como um dos sacerdotes que vieram com Zorobabel (Zerubavel) do cativeiro babilônico para Jerusalém. O povo, mesmo voltando do cativeiro, continuava incrédulo, profano e rebelde contra Deus e o seu profeta, Zacarias, do qual Jesus fala em Mateus 25:35: “Para que sobre vós caia todo o sangue justo, que foi derramado sobre a terra, desde o sangue de Abel, o justo, até ao sangue de Zacarias, filho de “BereHia”, que matastes entre o santuário e o altar.” (Obs.: a destruição de Jerusalém no ano 70 e o holocausto (1939-45), certamente fizeram parte dessa profecia!).
04. Mas, a aliança de Deus com os Patriarcas sempre foi recorrente e o será eternamente (Sal. 105:8-11; Jer. 31:35-37). Assim é que a ‘leitura’ inicial do livro de Zacarias vem por força do seu primeiro versículo: ZEHARIA (o neto) quer dizer lembrar; BereHia (o pai) fala de bênção, promessa, aliança e Ido (o avô) indica tempo designado, transmitindo a seguinte mensagem: O Deus Eterno, o Senhor, jamais esquecerá da sua bênção, da sua promessa, da sua ALIANÇA para com Israel e, no tempo designado, Deus fará acontecer a sua promessa para Israel! Assim, também, Deus se lembra de nós, da sua promessa que há de acontecer no seu tempo designado!
05. Jerusalém é o foco das atenções mundiais e das constantes disputas entre árabes e israelenses. Em Zacarias 2:5, Deus promete ser um muro de fogo (‘Homat ésh’, v.9, em hebraico) para Jerusalém e Deus mesmo será a Glória de Israel! E, no versículo 8, diz: “Depois da Glória, Ele me enviou às nações que vos despojaram; porque aquele que tocar em vós toca na menina do seu olho (‘Bavat einó’)”.
06. “SAF-RAAL” (Zac. 12:2). Textos expressivos da Bíblia falam do cerco final de Jerusalém por todas as Nações da terra! Zacarias 12:3 diz: “Farei de Jerusalém uma pedra pesada (évenn maamassá) para todos os povos… e ajuntar-se-ão contra Jerusalém todas as Nações da terra”.
07. Haverá intervenção final do próprio Deus em favor de Jerusalém (a cidade do Grande Rei, Jesus – Mateus 5:35 ), o que ocorrerá no final da Batalha de Armagedom (Apocalipse 19:11-21, l6:12;
Daniel 11:40, 11:27; Joel 3:14, 3:12, 14). E, literalmente, Jerusalém tornar-se-á uma ‘ caneca de veneno’, uma taça de veneno para todos os povos da terra. Tem-se o arsenal nuclear de Israel no deserto de Néguev (Sul), em Dimona, para aquilo que o próprio Estado de Israel imagina ser, também, a “Operação Sansão” ( Sansão, na hora da sua morte, disse em Juízes 16:30a: “Morra eu com os filisteus”!) E, curiosamente, Isaías 15:9 cita ‘Dimon’: “As águas de Dimom estão cheias de sangue, porque ainda acrescentarei mais a Dimom”.
08. Deus está no controle! Quando os Reinos do Norte – Ezequiel 38-39 (Rússia e aliados) e o Reino do Sul – Daniel 11:40 (Estados Unidos e aliados) e os Reis do Oriente (China e aliados, Apoc. 16:12) e o 4º Império Mundial (Roma ressurreta – Daniel cap. 2 e 7, pelo bloco da União Européia – antigo Império Romano) marcharem para aniquilar o povo Judeu, ocorrerá o que está escrito, entre outros textos, em Mateus 24:30 –“Aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; e todas as tribos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu com poder e grande glória”. E cumprir-se-ão Zacarias 12:12, Zacarias 14:4 e Apoc. 1:8. Diz Ezequiel 37:28: “As Nações saberão que Eu Sou o Senhor que santifico a Israel… Ato contínuo, será estabelecido o Milênio após o julgamento das Nações – Joel 3:2 e 14. [email protected], ABC-Paulista, 28 de outubro de 2009.
(*) O autor é presidente do Ministério Internacional Shalom – ABC, membro da Academia de Letras da Grande
São Paulo e Professor de Hebraico Bíblico e Grego na FABC.