Davar, o segredo da Torah está revelado

Uma das coisas mais interessante nas Escrituras Sagradas é a sua complexidade e simplicidade ao mesmo tempo, sua largura, profundidade e altura. Em poucos textos podemos ter os mistérios do Universo inteiro revelados, e em outros os mistérios da alma.

Quando lemos o Livro de João em Português, muitas vezes não conseguimos compreender o verdadeiro significado do que está escrito já em seu primeiro capítulo:

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens; a luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela.

João 1:1–5

Se apenas conseguimos traduzir a palavra VERBO de maneira correta, então talvez pudéssemos entender o que está realmente por detrás destes versículos tão preciosos, talvez até mesmo o Povo de Israel, entendendo seu significado real, pudesse finalmente reconhecer a Yeshua como realmente quem ELE é, o Mashiach. Para compreendermos melhor eu gostaria de apontar a palavra Grega da qual foi traduzida a palavra VERBO e buscar através dela a verdadeira intensão por detrás do relato do mais Hebreu entre todos os relatos da vida de Yeshua.

Para entendermos melhor isso, precisamos lembrar alguns fatos inusitados, entre eles é o fato de que João, o discípulo e autor do Evangelho de João, era o mais novo dos seguidores de Yeshua, ele estava com o Mestre durante quase todos os momentos nos dias de seu ministério. João era tão próximo a Jesus que ele foi o único que registrou a oração do Getsêmani, deixando-nos o grande tesouro da oração de intercessão, uma lição e declaração de amor infinito. Apesar desta oração e de todo o livro do Evangelho Segundo João ser conhecido por nós através de seu manuscrito grego, um leitor cuidadoso e conhecedor do Hebraico irá perceber que muitas idiomática das expressões achadas ali só fazem sentido em Hebraico. Ou seja, João era Hebreu, pensava como Hebreu e mesmo que tenha escrito em Grego, seu pensamento continuou sendo de um Hebreu. É baseado nisso que busquei na palavra em Grego, λόγος – Logos, a sua correspondente em Hebraico, e somente assim poderemos entender a profundidade de seu contexto. O termo “Logos” é a palavra grega comum λόγος, que significa “falar, uma mensagem ou palavras”. “Logos” foi amplamente usado no ensino filosófico grego, bem como na literatura e filosofia da sabedoria judaica. João escolheu este termo porque era familiar para seus leitores, mas ele investiu isso com seu próprio significado, que se torna evidente no prólogo. A palavra Hebraica para Logos é Davar, e seu significa é muito semelhante ao da palavra grega, mas em alguns sentidos ainda mais ampla.

Davar pode ser Palavra, Objeto, Coisa, Fatos, Acontecimentos, praticamente qualquer coisa, para se entender sua intensidade é necessário saber também alguns dados sobre sua raiz em Hebraico que é דבר, a qual aparece somente no Tanach, conhecido no Brasil como Velho Testamento, 2666 vezes em um total de 2171 versículos, é verdade, é um número assustador, e isto se deve a sua importância.

Somente no Pentateuco, esta raíz aparece nada menos que 677 vezes, em 576 versículos. O verbo DIBER da raiz דבר foi utilizado pela primeira vez quando Adonai ordena Noé a sair da Arca, a segunda vez, durante a construção da torre de Babel quando fala que haviam somente algumas “coisas” (dvarim), e logo depois o verdo é utilizado novamente quando Adonai fala com Abraão:

וַיֵּ֣לֶךְ אַבְרָ֗ם כַּאֲשֶׁ֨ר דִּבֶּ֤ר אֵלָיו֙ יְהוָ֔ה וַיֵּ֥לֶךְ אִתּ֖וֹ ל֑וֹט וְאַבְרָ֗ם בֶּן־חָמֵ֤שׁ שָׁנִים֙ וְשִׁבְעִ֣ים שָׁנָ֔ה בְּצֵאת֖וֹ מֵחָרָֽן

E foi Abraão conforme FALOU para ele ADONAI, e foi com ele Ló, e Abraão tinha setenta e cinco anos quando saiu de Haran.

Genesis 12:4

Apesar de aparentemente ser uma aparição tardia do verbo “falar”, de fato aparece em todo o período da criação outra palavra que é conhecida como אמר amar, cujo significado é falar, ou dizer, mas não tem o significado mais amplo como diber. Na conversa entre Abraão e Adonai a respeito de Sodoma esta raiz aparece magicamente cinco vezes, mostrando-nos a sua enorme importância. Para entender melhor sobre o real significado do verbo diber, fiz uma pesquisa mais a fundo em toda Torah e descobri que a expressão “E Disse(Diber) Adonai para Moisés” aparece nada menos que 96 vezes exatamente em 96 versículos. Todas estas aparições do verbo estão relacionadas a ordens dadas a Moisés ou ao Povo de Israel por intermédio de Moisés, ou seja, as Leis da Torah.

De todos os textos, o mais dominante de todos é o que precede a entrega das leis no Sinai para os Anciãos e Líderes do Povo de Israel, ou seja, aquele que introduz o mandamentos que foram determinados sobre o Povo de Israel desde a antiguidade até os dias de hoje. A Palavra usada ali está no plural, e sua importância é tremenda afim de entendermos o seu significado real:

וְאַתֶּ֧ם תִּהְיוּ־לִ֛י מַמְלֶ֥כֶת כֹּהֲנִ֖ים וְג֣וֹי קָד֑וֹשׁ אֵ֚לֶּה הַדְּבָרִ֔ים אֲשֶׁ֥ר תְּדַבֵּ֖ר אֶל־בְּנֵ֥י יִשְׂרָאֵֽל׃וַיָּבֹ֣א מֹשֶׁ֔ה וַיִּקְרָ֖א לְזִקְנֵ֣י הָעָ֑ם וַיָּ֣שֶׂם לִפְנֵיהֶ֗ם אֵ֚ת כָּל־הַדְּבָרִ֣ים הָאֵ֔לֶּה אֲשֶׁ֥ר צִוָּ֖הוּ יְהוָֽה׃

e vós sereis para mim reino sacerdotal e nação santa. São estas as palavras que falarás aos filhos de Israel. Veio, pois, Moisés e, tendo convocado os anciãos do povo, expôs diante deles todas estas palavras, que o Senhor lhe tinha ordenado.

Exodus 19:6–7

É exatamente a partir deste texto que o código de leis que todos nós conhecemos como Leis da Torah, são dados ao Povo de Israel, e aqui eles são chamados de Dvarim, ou seja Palavras, muitas vezes traduzidos por Mandamentos. Então, aquilo que conhecemos como os Dez Mandamentos, é conhecido em Israel, até os dias de hoje como עשרת הדברות (Esseret HaDibrot) ou seja, As Dez Oalavras ou Dez Falas. Foram exatamente estes dez mandamentos que Adonai falou desde o Monte Sinai que estava fumegando. Estas palavras são essência dos mandamento, por eles o Povo de Israel viveria e morreria. Eles resumem a Lei e o Profetas.

Agora que entendemos que as Palavras no Pentateuco tem o mesmo sentido das Palavras descritas no Livro de João, podemos entender muitos outros segredos espirituais. Vejamos somente alguns deles:

בִּדְבַ֣ר יְ֭הוָה שָׁמַ֣יִם נַעֲשׂ֑וּ וּבְר֥וּחַ פִּ֝֗יו כָּל־צְבָאָֽם

Pela palavra do Senhor foram feitos os céus, e todo o exército deles pelo sopro da sua boca.

Salmos 33:6

Aqui podemos ver que até mesmo a criação foi resultado da ação das palavras proferidas por Adonai, e é por este motivo que em todo capítulo 1 de Genesis vemos muitas vezes a expressão: “E Disse Deus”

Se conseguimos entender isso, conseguimos compreender que a Palavra proferida por Adonai não é algo natural, mas sim sobrenatural, ela produz algo tanto na esfera espiritual quando material, ela é capaz de mover montanhas, acalmar tempestades e até mesmo falar ao coração do homem.

Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado.

João 15:3

Todos estes textos nos levam a entender que há uma relação poderosa e inseparável entre o Criador e Sua Palavra, pois o seu desejo é que esta esteja em nós, transformando-nos a cada dia, dando-nos vida, criando um universo novo em nossos corações, de tal maneira que já não nos assemelhamos aos filhos da rebeldia no Éden. A Palavra Davar conforme usada em João e no Pentateuco deve ser interpretada como Dvar Elohim, ou seja não qualquer coisa ou qualquer palavra, mas sim algo que é pronunciado pelo próprio Altíssimo, e como tal é transformador, é ativa, move o universo e traz vida. E é por este motivo que fica-nos mais claro do que nunca que aquelas 10 Palavras, ou os 10 Mandamentos, de fato representam muito mais do que dez proibições, ou deveres, representam a fórmula da restauração, da redefinição de homens e mulheres que querem retornar rumo ao Éden e serem novamente aceitos no paraíso.

Quando entendemos isso, entendemos qual foi a verdadeira intenção do Mestre quando estava debatendo com os fariseus, os mestres e sacerdotes:

Eu vim em nome de meu Pai, e não me recebeis; se outro vier em seu próprio nome, a esse recebereis. Como podeis crer, vós que recebeis glória uns dos outros e não buscais a glória que vem do único Deus? Não penseis que eu vos hei de acusar perante o Pai. Há um que vos acusa, Moisés, em quem vós esperais. Pois se crêsseis em Moisés, creríeis em mim; porque de mim ele escreveu. Mas, se não credes nos escritos, como crereis nas minhas palavras?

אֲנִי בָּאתִי בְּשֵׁם אָבִי וְלֹא קִבַּלְתֶּם אוֹתִי; אִם יָבוֹא אַחֵר בְּשֵׁם עַצְמוֹ־ אוֹתוֹ תְּקַבְּלוּ. כֵּיצַד תּוּכְלוּ לְהַאֲמִין בְּשָׁעָה שֶׁאַתֶּם מְקַבְּלִים כָּבוֹד אִישׁ מֵרֵעֵהוּ וְאֶת הַכָּבוֹד מֵאֱלֹהִים הָאֶחָד אֵינְכֶם מְבַקְשִׁים? אַל תַּחְשְׁבוּ שֶׁאֲנִי אֶטְעַן עֲלֵיכֶם לִפְנֵי אָבִי. מֹשֶׁה אֲשֶׁר שַׂמְתֶּם בּוֹ בִּטְחוֹנְכֶם הוּא הַטּוֹעֵן עֲלֵיכֶם. אִלּוּ הֶאֱמַנְתֶּם לְמֹשֶׁה, הֱיִיתֶם מַאֲמִינִים לִי, כִּי עָלַי כָּתַב. אֲבָל אִם לִכְתָבָיו אֵינְכֶם מַאֲמִינִים, אֵיךְ תַּאֲמִינוּ לִדְבָרַי?“

João 5:43–47

Ou seja, quando Moisés fala na Torah sobre as Dez Palavras, e não somente sobre o profeta semelhante a ele, quando ele fala sobre todos os mandamentos, ele de fato fala sobre a Palavra de Adonai. Yeshua está dizendo claramente aqui que Moisés e a Torah estão apontando e falando sobre ELE o tempo todo, ELE é a Palavra, o Logos, Dvar Elohim Haim, ou seja, A Palavra do Deus Vivo. Agora está diante deles alguém que é a própria manifestação da Palavra do Eterno. E, é por este motivo que João abre o Evangelho declarando:

No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens; a luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela.

João 1:1–5

Ou seja, não há nada que precisamos mais em todo o Universo do que nos aproximarmos e buscarmos o conhecimento profundo daquele que é a Palavra Manifesta de Adonai, Dvar Adonai, aquele que se manifestou na carne e cumpriu exatamente como estava descrito na Lei Mosaica tudo que todos jamais conseguiram cumprir. Pois a Torah foi dada aos homens para mostrar onde eles caiam, onde são fracos, mas ao mesmo tempo, revelar qual é o referencial, o modelo a ser seguido, Yeshua, a Palavra encarnada de Adonai. Somente ELE foi capaz de nos mostrar o caminho pelo qual podemos cumprir a aliança do Sinai, não para a nossa condenação mas rumo a Sião, não pela força de nosso braço, mas pela manifestação de sua Graça Infinita.

“Não endureçais o vosso coração como em Meribá, como no dia de Massá no deserto

Salmo 95:8

Hoje Adonai nos convida a abrirmos os nossos corações e nos aproximarmos dELE através de sua Palavra Manifesta,

desde Sião,

Miguel Nicolaevsky