Krav Maga

Krav Maga (em hebraico: קרב מגע, “combate de contato”) é um sistema de combate corpo a corpo desenvolvido em Israel, que envolve técnicas de luta, torções, defesa contra armas, bastões, facas, agarramentos e golpeamentos.

O Krav Maga é derivado de habilidades de briga de rua, desenvolvidas por Imi Lichtenfeld como um modo de defender o quarteirão judeu durante o período de ativismo anti-semita em Bratislava nos anos 1940. Após sua imigração para Israel, ele começou a fornecer treinamento para as Forças de Defesa de Israel, desenvolvendo as técnicas que se tornaram conhecidas como Krav Maga e sendo o fundador da IKMA – Israeli Krav Maga Association. Desde então ele tem sido aperfeiçoado para ambas aplicações, civis e militares.

Desenvolvido para ser utilizado em situações de sobrevivência, sua filosofia enfatiza a neutralização de ameaças, manobras de defesa, ataques simultâneos e agressão. O Krav Maga é utilizado pelas Forças Especiais de Defesa de Israel e intimamente adotado por organizações de imposição da lei e segurança como Mossad, Shabak, FBI, unidades da SWAT do departamento de polícia de Nova Iorque e Forças de Operações Especiais dos Estados Unidos. Existem várias organizações responsáveis pelo ensino do Krav Maga internacionalmente.

Imi foi responsável pela criação da IKMA, que é atualmente liderada pelo seu aluno mais graduado, o grão-mestre Haim Gidon. O Krav Maga não é considerado uma arte marcial, muito menos um esporte, já que não possui quaisquer regras. Todos os golpes são treinados com o objetivo de ultrapassar todo e qualquer tipo de situação de violência do modo mais rápido e eficaz, sendo muitas vezes necessários golpes letais.

O Krav Maga é resultado da vivência de Imi Lichtenfeld, em diversas artes marciais provinda principalmente do Japão.[18] Primeiro ele ensinou seu sistema de luta em Bratislava para ajudar a proteger a comunidade Judaica local da milícia nazista. Ao chegar no Mandato Britânico da Palestina, Imi começou a ensinar Krav Magá para a Haganah, o exército Judaico.

História do Krav Maga

Com o estabelecimento do Estado de Israel em 1947, Imi Lichtenfeld se tornou o Instrutor Chefe de Condicionamento Físico e Defesa Pessoal na Escola de Aptidão ao Combate das Forças de Defesa de Israel (IDF). Ele serviu na IDF por 20 anos, durante este tempo continuou a desenvolver e refinar o seu método de combate corpo-a-corpo.

Nos anos 1970 ele saiu do serviço militar, mas continuou a supervisionar a instrução de Krav Magá em ambos contextos, militares e imposição da lei, além disso, trabalhou incansavelmente para refinar, aperfeiçoar e adaptar o Krav Magá para atender necessidades civis.[19]

Os dez primeiros alunos de Imi Lichtenfeld a receberem a faixa preta 1º Dan foram: Eli Avikzar, Haim Gidon, Rafi Elgarisi, Haim Zut, Shmuel Kurzviel, Shlomo Avisira, Vicktor Bracha, Yaron Lichtenstein, Avner Hazan e Miki Asulin.

Em 1978, Imi Lichtenfeld fundou a Associação Isralense de Krav Maga (IKMA) junto com os seus mais experientes instrutores .[12] O objectivo era a criação de um órgão sem fins lucrativos, que servisse de estrutura de apoio a todos os praticantes e que promovesse a pureza do Krav Maga, permitindo o seu desenvolvimento como o método de defesa nacional e combate no seio de uma organização não partidária, não política, e independente de outras organizações desportivas, é criada pelas mãos de Imi e dos seus melhores alunos a Israeli Krav Maga Association, tendo como fundador Imi Lichtenfeld
[/av_textblock]

[av_video src=’https://www.youtube.com/watch?v=ze1NT-mp924′ format=’16-9′ width=’16’ height=’9′]

[av_textblock size=” font_color=” color=” av-medium-font-size=” av-small-font-size=” av-mini-font-size=” admin_preview_bg=”]

Princípios básicos do Krav Maga

Não há regras para a prática do Krav Maga. Homens e mulheres recebem o mesmo treinamento, porém recomenda-se que crianças frequentem a partir dos 7 anos devido a psicomotricidade.[13][14] A maioria das diversas escolas de Krav Magá do mundo, inclusive as escolas brasileiras, adotam uniformes oficiais. Porém o Krav-Magá em si não possui quaisquer tipo de uniforme comum ou adornos, mas o criador do Krav-Magá, Sr. Imi Lichtenfeld, e seus alunos sempre treinaram com um kimono de cor branca, como vemos em muitas fotos da história do Krav-Magá. Algumas organizações reconheçam o progresso pelo treinamento com divisas de categoria, níveis diferentes, e faixas.[15][16]

Não há regras no Krav Magá pelo fato de ser uma técnica de defesa pessoal, utilizada para garantir a sobrevivência do utilizador, mantê-lo a salvo e neutralizar qualquer ameaça utilizando todos meios disponíveis. Os princípios gerais incluem:[2]

Contra-atacar assim que possível ou atacar preventivamente

Focar ataques nas áreas mais vulneráveis e sensíveis do corpo, como genitais, olhos, mandíbula, garganta, joelhos, etc.
Neutralizar o oponente o mais rápido possível, respondendo com um fluxo contínuo de contra-ataques, e, se necessário, matar/aleijar.
Manter consciência dos arredores enquanto lida com a ameaça para perceber rotas de fuga, mais ameaças, objetos úteis para defesa e ataque e assim por diante.

O treinamento básico mistura exercícios aeróbicos e anaeróbicos. Almofadas protetoras e outros equipamentos de proteção pessoal podem ser utilizados durante o treinamento. Cenários são utilizados para treinar pessoas para situações típicas encontradas no patrulhamento por ruas ou em situações de combate. Estes cenários ensinam os estudantes a ignorar distrações paralelas e focar na agressão.[17] Outros métodos de treinamento para aumentar o realismo incluem o uso de vendas ou exercitar os alunos até a quase exaustão antes de lidar com ataques simulados, além de treinamentos em ambientes externos, em locais variados, em situações incapacitantes ou restritivas.

O treinamento também cobre o reconhecimento da situação para que o aluno desenvolva uma compreensão de seus arredores, e de circunstâncias antes da ocorrência de um ataque. Ele também aprende a lidar com situações menos violentas, e a utilização de métodos verbais para evitar a violência sempre que possível.

Fonte: WikiPedia em Hebraico – Foto: Pixabay

Deixe um comentário