A ONU e os EUA a serviço de terroristas palestinos

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, referiu-se às tensões em Jerusalém nos últimos dias, dizendo que “Israel deve exercer a máxima contenção e respeitar o direito à reunião pacífica”. O porta-voz da ONU disse em um comunicado que expressou profunda preocupação com a violência em curso na Jerusalém Oriental ocupada, bem como com a possível evacuação de famílias palestinas de suas casas. Ele exorta Israel a parar a demolição e a evacuação. “Também foi relatado que Guterres pede a manutenção do status quo nos locais sagrados e o seu respeito.

O Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan, expressou “graves preocupações” sobre os violentos confrontos ocorridos em Jerusalém nos últimos dias, durante uma conversa por telefone com seu homólogo israelense, o chefe do Conselho de Segurança Nacional, Meir Ben Shabbat. Ele reiterou que “Os Estados Unidos estão preocupados com a possível evacuação de famílias palestinas de suas casas no bairro de Sheikh Jarrah”. De acordo com o anúncio, os dois concordaram que lançar foguetes e balões incendiários da Faixa de Gaza em território israelense é um ato inaceitável e deve ser condenado.

É simplesmente vergonhoso a posição, da ONU, ao lado de terroristas palestinos o mesmo tempo em que o Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan, também se coloca ao lado de árabes usurpadores, que moram ilegalmente em propriedades judaicas, em Jerusalém.

Justamente o posicionamento europeu e americano é que estão ajudando a alimentar a violência árabe contra Israel, os árabes pensam que podem ao mesmo tempo parecerem coitadinhos e violentos, deixando a todos assustados, mas o resultado do apoio deles é mais violência nas ruas. Se as superpotências retirassem seu apoio imediato aos “coitadinhos palestinos”, eles já teriam há muito, sentado as mesas de negociações ao invés de ficar atirando pedras, balas e foguetes contra Israel.

Os EUA que deveriam ser conhecedores da Palavra de Deus, deveriam saber que Adonai não irá tomar por inocente nenhuma nação que se opõe ao cumprimento profético do retorno e a soberania do Povo de Israel em sua terra. Todas as nações ímpias serão julgadas e condenadas, quando o Senhor em apenas um dia, mudar a sorte do Povo de Israel.

Naquele tempo, farei com que o povo de Jerusalém e de Judá prospere de novo. 2 Então ajuntarei os povos de todos os países e os levarei para o vale de Josafá e ali os julgarei. Eu farei isso por causa das maldades que praticaram contra o povo de Israel, o meu povo escolhido: espalharam os israelitas por vários países e dividiram entre si o meu país. 3 Tiraram a sorte para ver quem ficava com os prisioneiros do meu povo; venderam meninos e meninas como escravos e gastaram o dinheiro com prostitutas e com vinho.

Joel 3:1-3

Estamos realmente em um período de trevas na relação Estados Unidos – Israel. Do governo de Joe Biden, o Estado de Israel só pode esperar o pior, então povo do Eterno, está na hora de dobrar os joelhos, não temer e combater os inimigos que a vitória está mais próxima do que nunca.