A tarefa de formar novo governo em Israel passou para Benjamin Netanyahu

Não é somente no Brasil ou nos Estados Unidos que enfrentam dificuldades para formar um novo governo, o mesmo acontece em Israel, que após 5 eleições consecutivas, a tarefa de formar um novo governo voltou a direita novamente. A esquerda profetiza a destruição do país, a direita fanática acha que está preparando o caminho do messias. Netanyahu vai ter trabalho para equilibrar-se entre os radicas a esquerda e os radicais a direita. Hoje, um dos futuros ministros, Ben Gvir, já quer anular o direito de imigração ao país de todos os judeus que não fizeram conversão ultra-ortodoxa.

O presidente Yitzhak Herzog atribuiu a tarefa de formar o 37º governo ao presidente do Likud, Binyamin Netanyahu, que deve formar em breve um sexto governo sob sua liderança. : “O fato de haver um processo contra Netanyahu não passou despercebido. Meu julgamento está no Tribunal Distrital de Jerusalém, e não estou facilitando nada. No entanto, é importante notar que a Suprema Corte já se pronunciou claramente sobre uma acusação pendente contra um membro do Knesset nomeado para o cargo de formador do governo em uma série de decisões, inclusive em um painel ampliado de 11 juízes quando o trabalho de formar o governo o governo foi atribuído a Netanyahu pelo meu antecessor no cargo de presidente Reuven Rivlin.

Depois de receber o mandato para formar o governo, o presidente do Likud, Benjamin Netanyahu, disse que não estava menos animado do que na primeira vez que recebeu o mandato, 26 anos atrás. Isso é o que eu acredito em mim e na minha alma, isso é minha responsabilidade. Esta não é uma declaração da língua para fora, há um consenso esmagador de que somos irmãos”, disse Netanyahu. “Eles fazem profecias de raiva sobre o fim do Estado e da democracia. Isso não é verdade. Faremos tudo para que este seja um governo estável, bem-sucedido, responsável e dedicado, que funcione para todos os residentes do Estado de Israel, sem exceção.”

Depois que o presidente Yitzhak Herzog atribuiu o mandato de formar o governo ao presidente do Likud, Benjamin Netanyahu, o partido Yesh Atid do primeiro-ministro Yair Lapid disse: “Um dia negro para a democracia israelense, no qual o primeiro-ministro designado chantageou seus cúmplices, cujo objetivo é libertá-lo de sua sentença e trazer o Estado de Israel de volta. Jamais abriremos mão de nosso país, de seus valores liberais e não permitiremos que o futuro de nossos filhos seja prejudicado – lutaremos unidos no Knesset, nas praças e nas pontes até substituirmos o governo da destruição pelo governo de mudança.”

Fonte: IsraelHayom e YnetNews

2 comentários em “A tarefa de formar novo governo em Israel passou para Benjamin Netanyahu”

  1. Bem, eu não sou israelense, de natureza física, e sim, espiritual, por amor ao meu Deus, e ao próximo, amo Israel de paixão, e quem dera que todos os israelitas fossem assim, soubesse pelo menos o valor da sua pátria, sem orgulho, sem soberba, quem dera todos soubessem o verdadeiro valor do nosso Deus, chegariam a uma conclusão, em meio a tantas outras nações, nós somos a única escolhida, gerada por Deus, para em obediência a Deus, e sermos os verdadeiros representantes embaixadores de Deus na terra, em vez de ficar se degladiando com palavra e atitude, e por isso que a Ono vai vai sim instalar o anticristo, aí, pra governar, o mundo todo, o mundo está sendo preparado para isso, o falso profeta já está aí, é ele que vai nomear o anticristo, o dragão já existe antes da fundação do mundo, é simples assim, (O dragão, da poder ao falso profeta, o falso profeta constitui um governante mundial, quato a uma pessoa específica, a Ono faz,

Os comentários estão encerrado.