As Forças de Defesa de Israel exoneraram soldados que dispararam em civis

As Forças de Defesa de Israel tomaram medidas de comando que ele definiu como graves após uma investigação que revelou que uma tripulação de tanque disparou um morteiro violando as diretrizes e instruções profissionais para remover três civis palestinos “não envolvidos” da área de fronteira. Um deles ficou ferido. IDF continua a investigar este incidente.

Após as conclusões da investigação, o General do Comando do Sul Eliezer Toledano, em cooperação com o General do Comando do Norte Amir Baram, decidiu tomar medidas de comando contra os seguintes oficiais:

  • O comandante do departamento que ordenou o disparo será demitido de sua posição e será demitido das Forças de Defesa de Israel
  • A soldado da artilharia que disparou também será dispensado
  • O comandante da companhia que comandava o setor sofrerá repreensão de comando e provavelmente rebaixado

O Chefe de Gabinete das Forças de Defesa de Israel, Aviv Kochavi declarou:

“Este foi um incidente sério que é inconsistente com os valores das Forças de Defesa de Israel.”

Simultaneamente à investigação do comando, foi aberta uma investigação do MPI, ao final da qual os seus resultados serão submetidos à apreciação do Ministério Público Militar. Kochavi observou que este é um “incidente sério que é inconsistente com os valores IDF.”

Deixe um comentário

4 + 11 =