Base nuclear iraniana foi atacada, mas Irã omite informações

Hoje pela manhã, segundo a imprensa iraniana, eles frustraram uma tentativa de ataque de sabotagem contra um prédio pertencente à agência de energia atômica do país, de acordo com a televisão estatal. Nenhuma vítima ou dano foi relatado após o incidente na manhã de quarta-feira, disse o jornal. Eles não forneceram mais detalhes, mas disse que uma investigação estava em andamento.

Ocorreram nos últimos meses uma série de ataques a instalações nucleares no Irã desde o ano passado. As autoridades iranianas acusaram Israel de estar por trás de alguns deles, mas nenhuma prova é fornecida a imprensa internacional. Nas acusações, eles incluem duas explosões na planta de enriquecimento de urânio de Natanz.

A primeira explosão, em julho de 2020, destruiu uma oficina de fabricação de centrífugas necessárias para a produção de urânio enriquecido, que pode ser usado para fazer combustível para reatores, mas também para bombas nucleares. A segunda, em abril deste ano, supostamente destruiu uma sala de centrifugação subterrânea.

Agora a noite, os meios de comunicação internacional estão informando que o prédio que teria sido alvo do ataque não é um edifício administrativo inocente, mas sim um local estratégico onde funcionam centrífugas, uma base nuclear iraniana. Além disso, no Irã dizem que não houve danos, mas não apresentam nenhuma imagem que demonstrem a veracidade das informações. Pelo visto, o governo iraniano continua omitindo informações do ocidente, como é típico de uma ditadura. Se ocorrer um acidente nuclear sério no Irã, seja or falhas técnicas o humanas, o número de mortos poderá ser grande até que as informações chegam a imprensa ocidental.