Bennett joga culpa em cidadãos não vacinados quando dados mostram outra coisa

As declarações e decisões do novo primeiro ministro de Israel, Naftali Bennet, chegam ao limite do ridículo e da má fé. Ontem em declaração aos meios de comunicação Bennett disse que os culpados pela expansão da pandemia são os não vacinados e todos aqueles que não se submeteram a pressão do governo. Afinal de contas, estamos em um país democrático. Porém os dados mostram que Naftali Bennett se quer tem noção de quanto suas decisões são ridículas.

Bennett disse que vai manter os eventos com mais de 100 pessoas mas exigirá a tarja verde. Além disso, ele disse que toda pessoa acima de 13 anos que participar de qualquer evento com mais de 100 pessoas deve pagar seu próprio exame. Ou seja, crianças não vacinadas, terão de pagar para ir em casamentos, aniversários, bar mitzvah e outros eventos típicos em Israel, até mesmo em cinemas com mais de 100 pessoas.

Os dados mostram que o problema não são os vacinados, o aeroporto e a falta de fiscalização nele por exemplo, que continua aberto, foi por ele que chegou a cepa Delta. E nada de efetivo está sendo realmente feito para mudar esta situação. Além disso, se a pandemia se espalha mais rápido quando há grande eventos, por que não limitar para 50 pessoas apenas.

Bennett acusa os não vacinados, mas o alto número de contaminados entre os vacinados também mostra que somente o isolamento e as máscaras serão realmente efetivas contra a expansão da pandemia. Caso contrário, poderemos viver em uma sociedade de segregação médica, e com isso eu tenho certeza, ninguém vai lucrar a não ser as empresas farmaceuticas. Acorda Neftali Bennett!