Delírio iraniano: Israel é culpado por morte de manifestantes no Líbano

É impressionante ver a cara de pau e a falta de fundamento do governo ditatorial islamista do Irã, mesmo quando Hezbollah ameaça o Líbano, Israel é o culpado. O Líbano está sentado em um barril de pólvoras, onde o material mais inflamável são os auto-denominados palestinos ou pró-iranianos do Hezbollah, a pergunta sobre a explosão não é se, mas quando. As declarações do ministério do exterior do Irã demonstram quão profundas são as interferências e a infiltração do demônio iraniano em um país que deveria ser a pérola do Mediterrâneo oriental, e se tornou um covil de serpentes persas.

O Ministério das Relações Exteriores do Irã condenou os assassinatos de manifestantes em um tiroteio de rua em Beirute, capital libanesa. Em Teerã, Israel foi acusado de apoiar a escalada no Líbano. “O Irã acredita que os cidadãos e o governo do Líbano terão sucesso em superar a revolta apoiada pela entidade sionista (Israel)”, disse um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores à IRNA. Ontem, pelo menos seis e dezenas mais foram mortos em uma troca de tiros durante uma manifestação do Hezbollah e seus aliados.