Enviado do Hamas foi condenado a 15 anos de prisão na Arabia Saudita

O ex-enviado saudita, o enviado do Hamas, Dr. Muhammad al-Khadri, foi condenado a 15 anos de prisão, informou a mídia palestina hoje (domingo).

De acordo com relatórios palestinos, outros réus no caso foram condenados a penas de prisão mais longas. Um deles foi enviado a 22 anos de prisão. Al-Khadari foi um dos 68 palestinos e jordanianos filiados ao Hamas presos na Arábia Saudita em 2019 sob a acusação de pertencer e financiar uma entidade terrorista.

Al-Khadri trabalhou anteriormente no exército do Kuwait como médico e foi nomeado Abu Hani, e era responsável pelos laços do Hamas na Arábia Saudita e foi preso em setembro de 2019.

Outro aspecto das prisões é o fato de que al-Khadri era próximo ao ex-regente, o príncipe Muhammad bin Naif, rival do atual regente Muhammad bin Salman. O próprio Ben Naif foi preso naquele ano como parte da campanha de expurgo do príncipe saudita.

Fonte: IsraelHayom