Preso e fantasiado de mulher, no coração de bairro ultra ortodoxo

A polícia israelense prendeu manifestantes ultra ortodoxos violentos que estavam impedindo os trabalhos de uma nova linha do trem leve de superfície em um bairro religioso na capital, Jerusalém.

A polícia fez uma batida no bairro de Mea Shearim esta noite e hoje, a fim de atingir extremistas ultraortodoxos que são suspeitos de organizar protestos violentos em relação à rota do metrô leve. Um dos organizadores dos violentos protestos foi localizado na operação de hoje (terça-feira) ao meio-dia, embora se disfarçasse de mulher, tentando assim fugir da polícia.

Também à noite, forças policiais com uniformes e a paisano, entraram no bairro, com o objetivo de prender vários suspeitos como parte de uma investigação em andamento, e depois que esses suspeitos receberam uma ordem judicial para efetuar sua prisão. A polícia disse que com a entrada das forças começou a resistência e a violenta desordem em que participaram muitas dezenas de locais. Eles atiraram pedras, ferros, vidros, vasos de flores e muito mais, ferindo três policiais.

Segundo a polícia, em um dos locais onde os policiais atuaram para localizar um suspeito, os manifestantes trancaram a polícia com correntes que impediam a entrada e saída do prédio. Após esse distúrbio, as forças usaram meios para dispersar os desordeiros e resgatar a polícia. Muitas forças policiais que foram chamadas para ajudar a resgatar as forças, dispersar os desordeiros e restaurar a ordem também encontraram resistência e os veículos da polícia foram danificados.