França, Alemanha e Reino Unido: Estamos chegando no fim da linha com o Irã

Membros do Conselho de Segurança da ONU, França, Alemanha e Reino Unido, emitiram nota especial nesta noite (terça-feira) a respeito do impasse nas negociações com os iranianos em Viena. Em comunicado, os poderes referiram-se ao que definiram como um “assunto sério”.

O comunicado disse que por dois anos o Irã tem tomado medidas inesperadas e recentemente até escalou suas ações nas violações mais delicadas dos entendimentos comuns sobre o programa nuclear. Notou-se ainda que o Irã reduziu a supervisão da Agência Internacional de Energia Atômica e deixou a comunidade internacional com menos informações sobre a situação de seu programa nuclear.

O comunicado disse que o programa nuclear do Irã nunca esteve mais avançado do que é hoje. Enfatizou-se ainda que essas ações prejudicam a paz e a segurança internacionais e a comunidade internacional.

A França, a Alemanha e o Reino Unido declararam que continuam comprometidos com a plena implementação do acordo nuclear. “Estamos trabalhando com todos os parceiros em Viena para chegar a um acordo que preserve o acordo nuclear e o renove”, disse o documento. As potências deixaram claro que o Irã está de volta depois de longas semanas de negociações desafiadoras, ao mesmo tempo que apresenta demandas maximalistas.

“Estamos nos aproximando de um ponto em que o rápido progresso do programa nuclear iraniano esvaziará completamente o acordo nuclear de seu conteúdo”, enfatizou o comunicado.

No entanto, as potências deixaram claro que “a porta ainda está aberta” diplomaticamente para o Irã chegar a um acordo agora, e que deve escolher entre um desmoronamento do acordo nuclear e um acordo em favor do povo iraniano. As superpotências alertaram que a continuação da situação atual levaria ao fim do caminho.