Funcionários de Naftali Bennett deixam emprego

Quando se governa as custas de trapaças políticas, o ambiente irradiado é de ofensas, mentiras e deserção. Parece que isto está influenciando ainda mais quem trabalha junto ao primeiro ministro de Israel, Naftali Bennett. Há muito tempo, as relações trabalhistas dentro do escritório mais importante do país, o Escritório do Primeiro-Ministro, têm sido particularmente obscuras. O “Israel Today” agora soube que mais três fatos estão deixando seus cargos no bureau. O motivo: mau ambiente.

Na verdade, há três meses, dois trabalhadores deixaram o gabinete do primeiro-ministro e, nos próximos dias, mais três mulheres deixarão seus empregos. De acordo com o Gabinete do Primeiro-Ministro, trata-se de mudanças nas circunstâncias pessoais, mas funcionários familiarizados com o que se passa no escritório dizem que o motivo da saída é um ambiente de trabalho difícil que leva a brigas, discussões, trocas de acusações, um ambiente turvo e dificuldades para trabalhar juntos.

Como você deve se lembrar, Yaakov Bardugo publicou recentemente no “Israel Today” sobre as revoltas no escritório de Bennett e também sobre a deterioração nas relações com seu parceiro próximo, Ayelet Shaked. Bardugo informou sobre o fortalecimento da posição da Conselheira Shimrit Meir no Gabinete do Primeiro Ministro, e sobre ela se tornar a figura mais próxima de Bennett. Fontes da agência disseram que ela está ativamente envolvida no trabalho da agência e que seu poder é claro e arbitrário mesmo com a equipe profissional – incluindo o Conselho de Segurança Nacional, cuja presidência transmite amplamente suas recomendações ao primeiro-ministro e atua como um mediador entre eles. Antes de serem distribuídos, o que irritou os funcionários da agência.

Durante o governo de Benjamin Netanyahu também houveram problemas entre os funcionários, principalmente entre eles e a exigente Sarah Netanyahu, a esposa do Primeiro Ministro. Mas parece que neste caso, os problemas entre os funcionário são ainda mais frequentes. Trocar 5 funcionários nos últimos 3 meses representa um fracasso total na administração. Se o Primeiro Ministro fracassa em administrar seus funcionários mais próximos, ele também fracassará em administrar o país, se é que está administrando. Nos últimos dias, as mudanças de temperamento e decisões do governo, revelam um gabinete desequilibrado. Bennett pediu aos cidadãos para não viajarem para fora do país, mas enviou sua família para uma viagem de férias. Semana passada estava falando e colocar pulseiras em todos os cidadãos vacinados que entrarem em shoppings, e após protestos intensos dentro do próprio gabinete do governo, voltou atrás. Parece que Naftali Bennett não está governando e sim desgovernando o país, ainda bem que ele não está sozinho.

Enquanto Naftali Bennett viaja pelo mundo como governante de seu país, parece que seus funcionários então em um desgoverno total.