Governo Biden se curva diante do Irã e abandona Israel

A confiança que o governo de Donald Trump trouxe aos americanos nos últimos quatro anos de governo, está sendo jogada ralo abaixo pelo governo fraco de Joe Biden. O presidente americano e seu secretário de estado, Antony Blinken, tem se mostrado muito fracos em política internacional, no mais puro estilo Barack Obama, que afundou os Estados Unidos em guerras sangrentas e inumeráveis atentados contra o país no Oriente Médio e fora dele.

Os Estados Unidos estão prontos para remover as sanções do Irã, incluindo aquelas que são inconsistentes com o acordo nuclear de 2015. Isso foi relatado pelo Departamento de Estado dos EUA. O porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, disse ainda aos repórteres que “não estou em posição de entrar em detalhes sobre quais são exatamente as sanções.”

Após esta declaração, cresce em muito a preocupação em Israel com os próximos passos que serão tomados pelo governo de Joe Biden, e Benjamin Netanyahu já mandou o recado nesta noite de véspera do Yom Hashoá, o Dia do Holocausto:

“O Acordo que os Estados Unidos querem renovar com o Irã não atará nossas mãos e não estamos condicionados a ele.”

As palavras de Benjamin Netanyahu foram ditas no contexto de seu discurso, onde ele relatou o quanto o Povo de Israel sofreu por não ter ninguém que o socorreu na hora que mais precisou, e que somente um Estado de Israel forte e com um exército capacitado, é que os judeus poderão garantir que o Holocausto não mais irá acontecer.

Deixe um comentário

três × três =