História: Judoca iraniano em Israel

Mais uma boa notícia para o Povo de Israel que ama o Judô. Saeid Mollaei, que nasceu no Irã e representou o país muçulmano até decidir desertar dele, pousou no aeroporto Ben Gurion em Israel, após decolar em um vôo fretado da Associação de Judô israelense da Turquia.

O judoca Saeid Mollaei, que nasceu no Irã e representou o país muçulmano, pousou no aeroporto Ben Gurion nesta noite (domingo) após decolar em um vôo fretado da Associação de Judô israelense da Turquia.

Ao longo do dia, a associação local e mundial de judô tentou se manter discreta quando se tratou de detalhes sobre os horários de saída e desembarque de Moulay no país, principalmente no contexto das medidas de segurança pesadas que foram incluídas em sua chegada.

Em 2019, Saeid Mollaei recebeu o status de refugiado na Alemanha, após se recusar a retornar ao Irã e explicar por que alegou ter sido instruído a não ir à guerra com israelenses. Moulay, que perdeu várias competições porque “se sentia mal”, decidiu parar de jogar o jogo político iraniano e pagou por isso com o exílio voluntário (junto com seu treinador pessoal, Muhammad Mansuri).

Saeid Mollaei, como mencionado, passará seus dias no país sob um pesado controle de segurança, desde policiais em mobilidade até policiais disfarçados e agentes de serviço de segurança que acompanharão o hóspede até sua partida. O ex-iraniano, que atualmente está competindo sob a bandeira da Mongólia, deve estar em uma “bolha” no Hilton Hotel em Tel Aviv e chegar ao salão de competição Drive-In antes do torneio Grand Slam de Tel Aviv que começa na próxima quinta-feira.

Fonte: IsraelHayom e YnetNews