Irã, “detemos agentes do Mossad”, será mesmo?

O Irã descobriu um esquadrão de agentes de inteligência operando no serviço israelense, informou a agência de notícias iraniana Tassanim hoje (terça-feira). Será mesmo ou é mais um produto da fábrica de Fakenews do regime ditatorial, julguem vocês mesmos.

De acordo com o anúncio do chefe da agência de inteligência iraniana, os membros da célula, que estavam durante uma operação especial no oeste do Irã, planejavam provocar motins contra o regime dos aiatolás e realizar assassinatos na eleição presidencial pós-iraniana campanha. Foi ainda relatado que o esquadrão foi detido enquanto cruzava a fronteira oeste do país. Em resumo, está mais para um grupo de opositores do que agentes trabalhando em nome do Mossad israelenses.

O chefe da agência também disse que pistolas, rifles e lançadores de mísseis foram encontrados nos agentes estrangeiros. Além disso, foi alegado que eles tinham meios letais de dispersar as manifestações, aparentemente uma indicação de que em sua opinião os membros do esquadrão pretendiam se passar por policiais do regime iraniano e causar baixas entre os manifestantes, o que levaria a uma escalada de protestos.

O relatório informava ainda que o chefe da agência, cujo nome não foi citado, afirmou: “Durante as eleições, o regime sionista planejou operações de sabotagem em larga escala em várias partes do país. O Ministério da Inteligência Suspeita, especialmente na Internet.”

As acusações iranianas de intervenção israelense no protesto no país surgem depois de mais de uma semana de manifestações de ódio contra a escassez de água, que começaram na província de Khuzistão, no sul, e se espalharam por outras partes do país, incluindo a capital Teerã. Quando em um país não há o que comer ou até o mais básico, beber, não adianta culpar os israelenses ou sionistas. O regime ditatorial iraniano é uma vergonha, primeiramente para seu próprio povo, e depois para a humanidade que ainda tolera este tipo de corja.

1 comentário em “Irã, “detemos agentes do Mossad”, será mesmo?”

Os comentários estão encerrado.