Irã já está produzindo urânio para armas nucleares

Ontem a noite, em um relatório divulgado pela Agência Internacional de Energia Atômica (IAEA), ficou claro o que todos estavam tentando esconder para debaixo do tapete, as intenções malignas do Irã a caminho da produção de armamento nuclear, e obviamente, Estados Unidos, China e Rússia não falam nada. O que mais intriga é o fato de que não somente as superpotências não falam nada, mas também nenhum país da Europa ou da Ásia se posiciona de forma clara e radical contra o que está acontecendo no Irã. Quando o primeiro míssel nuclear for disparado e o fim da vida humana em nosso planeta chegar, não vai mais adiantar lamentar.

O Irã continua avançando em seu programa nuclear e violando o acordo nuclear assinado com as superpotências em 2015, produzindo 200 gramas de urânio metálico. Isso é de acordo com um relatório da IAEA. “A agência confirma que o Irã usou 257 gramas de urânio enriquecido a um nível de até 20% para produzir 200 gramas de urânio metálico”, disse o relatório. Urânio metálico, a AIEA anunciou que o Irã detém uma pequena quantidade de urânio metálico, pesando 3,6 gramas. Quem produz com o conhecimento da IAEA apenas 3,6 gramas, com certeza está produzindo muito mais as escondidas, pois é assim que grupos terroristas e ditaduras agem. Quando o ocidente despertar, já será tarde demais.

No estado de Israel estão acompanhando o desenvolvimento desta situação com muita preocupação. Os relatos na mídia de que as Forças de Defesa de Israel já estão prontas para agir se necessário no Irã, visam alertar a República Islâmica do Irã de que qualquer passo em falso, poderá levar a região e o próprio Irã para um caminho sem volta de auto-destruição.