Israelenses estão processando governo por vacinação? Saiba a verdade sobre isso!

Recebi inúmera mensagens com matérias que estão dizendo que um grupo de israelenses estão processando o governo de Benjamin Netanyahu por ter aceitado realizar o que eles chamam de uma experiência “química”, obrigando os cidadãos a serem vacinados. Obviamente que para o leitor desavisado, isso parece até uma afirmação lógica.

Porém, estas matérias tem dezenas de afirmações falsas que revelam que foram geradas, não pelos israelenses, mas sim pelos inimigos de Israel, ou pelo menos pela mídia interesseira em rating e likes. Para desfazer esta nuvem de mentiras e teorias de conspiração, não vou trazer aqui o que eu acho, mas sim os fatos.

Os artigos juram de pés juntos que:

O grupo Anshe Ha-Emet (Povo da Verdade), composto por médicos israelenses, advogados, ativistas e cidadãos preocupados, queixou-se ao promotor do Tribunal Penal Internacional em Haia, acusando o governo de conduzir um “experimento médico” nacional sem primeiro buscar “consentimento informado.” O grupo acredita que os judeus estão sendo experimentados em massa, em um programa semelhante ao regime nazista na Alemanha.

Somente neste parágrafo acima podem ser vistos diversos erros e mentiras, o primeiro é Anshe Ha-Emet (Povo da Verdade), a transliteração está longe de ser algo lógico, pois Anshe não quer dizer povo, ou melhor, em Hebraico não quer dizer nada. Pelo visto quem deu este nome nem mesmo Hebraico sabe. Segunda afirmação absurda neste parágrafo é dizer que eles enviaram uma queixa ao tribunal de Haia. Pois é gente, o tribunal de Haia não recebe queixas não relacionadas a crimes internacionais, ou seja, israelenses não podem levar ao tribunal outros israelenses, para isso eles tem o tribunal no país. E acreditem-me, os tribunais em Israel são normalmente muito mais a favor do povo do que do governo. Muitas vezes o governo de Israel fica de mãos atadas em casos de processos.

A terceira afirmação: acusando o governo de conduzir um “experimento médico”. Também é um absurdo, os experimentos não são feitos através de vacinação formal como foi em Israel, os experimentos foram feitos nas fases 1, 2, 3 e 4 que foram realizados nos Estados Unidos. em Israel a vacina somente foi aplicada após o FDA americano ter aprovado a vacina da Pfizer e da Moderna.

A outra afirmação também é falsa: sem primeiro buscar “consentimento informado.” O governo não saiu aplicando sozinho a vacina, ela passou por uma avaliação das principais autoridades médicas do país, pesquisadores israelenses estiveram envolvidos no seu desenvolvimento e por último, cada cidadão teve a opção de vacinar-se ou não.

A última afirmação deste parágrafo infeliz é: em um programa semelhante ao regime nazista na Alemanha. Pois é gente, nunca vi tal manipulação da verdade. Os judeus durante o regime nazista não tinham nenhuma opção, eles não foram vacinados, eles tiveram suas peles cortadas, membros amputados, água, hidrogênio, oxigênio, óleo e todo tipo de lixo inserido nas veias, tudo isso quando eles já não tinham o que comer e nem mesmo como se vestir em um frio de lascar. Esta afirmação é tão anti-semita que ela visa colocar judeus contra judeus, é uma estratégia totalmente satânica e típica dos inimigos de Israel.

Eu poderia ficar horas rebatendo os artigos publicados na imprensa brasileira de notícias falsas, mas vou me resumir a dizer que uma das fontes citadas pela matéria é também um site de notícias falsas: nationalfile.com. Então recomendo a todos vocês, muito cuidado com as fontes de mensagens que vocês recebem, as vezes pode até ter o logo de uma agência de notícias com credibilidades, mas basta verificarmos o endereço de internet e veremos que é um site falso.

Minha experiência pessoal, vivo em Israel mais de 20 anos. Por exemplo, está escrito: Em Israel, recusar a vacinação significa que “sua vida está acabada”. Esta é mais uma afirmação mentirosa, eu nem mesmo tomei vacina, e minha vida não mudou em nada. Esta matéria está repleta de afirmações falsas. Em Israel ninguém é obrigado a se vacinar e até hoje somente 57% aproximadamente se vacinou, a pandemia já acabou e agora querem cauterizar sua mente no Brasil, para que você não se vacina e a pandemia continue matando a torta e a direita. Obviamente que não recomendo outras vacinas a não ser a Pfizer e a Moderna, pois elas tem 95% de eficácia, vacinas como a Coronavac e a de Oxford jamais seriam aprovadas em Israel, o risco é muito grande. Então, já que acredito que queiram ficar livre da pandemia, exigem as melhores vacinas. O governo brasileiro tem dinheiro suficiente para isso, é só fechar a torneira da corrupção.

Veículos que divulgam notícias como estas deveriam no mínimo, serem boicotados, e no mínimo ignorados. Quem sabe um dia, o governo brasileiro tome coragem e venha a caçar estes manipuladores de notícias e caçadores de níqueis. Não se deixe levar pela estratégia satânica das Fakenews!

Desde Sião, Miguel Nicolaevsky

Deixe um comentário

dois × um =