Judeus contra Judias no Muro das Lamentações

Judeus contra Judias: Vários jovens ultraortodoxos se alegraram contra o quórum igualitário na praça do Muro das Lamentações e destruíram dezenas de livros de oração que deveriam ser usados ​​pelas mulheres que oravam ali.

Eles alegaram que esses eram “livros de minim” (infiéis) que tinham a intensão religiosa de corromper. E pela lei judaica, eles tinham o dever de destruir. A organização “Nashot HaKotel”, ou seja, Mulher do Muro, vem tentando realizar cerimônias que no judaísmo ultra-ortodoxo são permitidas somente aos homens, quebrando o status-quo, provocando a ira do setor mais conservador do judaísmo.

Conflitos como estes pode chegar até a atos de violência como no passado, mas o governo de Israel e a polícia israelense, tem feito vista grossa por causa da ameaça de retirada de apoio ao Estado de Israel, por parte dos judeus reformistas americanos.

Deixe um comentário

12 − 2 =