Primeiro Museu do Holocausto do Mundo

Temos o prazer de traduzir aqui o vídeo que fala sobre o Museu dos Combatentes do Gueto que está localizado no norte de Israel, ele foi o primeiro a eternizar a triste e trágica história de um dos períodos mais obscuros da humanidade, o Holocausto, o vídeo é narrado por uma jovem israelense, que representa muito bem o espírito de sobrevivência de um povo que estava destinado ao extermínio. Vamos seguir aqui a narração do vídeo:

Meu nome é India e hoje estou convidando você para se lembrar do holocausto comigo aqui na Galiléia ocidental.

O Museu dos Combatentes do Gueto ou Casa dos Combatentes do Gueto, não parece ser uma casa. Esta é a casa dos combatentes do gueto, porque na verdade é um museu o primeiro museu do Holocausto no mundo, aqui, no norte de Israel e foi criado por sobreviventes reais do holocausto. Esses sobreviventes se reuniram em Israel depois do holocausto, para viver em comunidade, um com o outro.

Em 1949, eles criaram este museu, bem no meio de sua comunidade, para contar sua história, tornando-o o primeiro museu do holocausto no Mundo. Yigal Cohen eu sou o diretor da casa dos combatentes do gueto.

Aqui, cada objeto conta a história do geto

Quando você chega pela primeira vez aqui, você começa a testemunhar, Como pessoas, como você. Eram cheios de vida, risos e amor. Você pode ver, Que os judeus de Varsóvia tiveram uma próspera, cultura, tudo… antes de serem interrompidos pela tragédia.

A Alemanha nazista assumiu o poder e começou a “limpar sua população de impureza”.

Esta era a raça humana superior. Que eles esperavam criar. Em uma inscrição pode-se ler:

Os adultos diziam que isso seria, a pior e mais perigosa guerra para os judeus.

Exibição ou Exposição da Crianças no Holocausto

Esta é a exibição das crianças. Aqui você pode até percorrer o caminho de uma criança vivendo, através do holocausto, enquanto você caminha, tudo fica mais escuro e mais estreito.


Aqui têm vitrais, que são baseados em desenhos que as crianças fizeram no gueto seu mundo por meio de seus olhos, e no final vemos um pequeno vislumbre da Justiça.

Este é o estande que Adolf Eichmann, sentou em durante seu julgamento, ele era o homem responsável por organizar o holocausto. Ele escapou para a argentina, mas foi seqüestrado e trazido para Israel, onde enfrentou seu teste com esta prova tangível de que somos lembrados… do quão real o holocausto foi! esses objetos são testemunhas de primeira mão, do que realmente aconteceu.

Cada peça é uma evidência dos milhões, de vidas tiradas, pode parecer óbvio que precisamos lembrar do holocausto, mas está sendo esquecido diante de nossos olhos…

Em um estudo recente feito nos Estados Unidos…

63% da geração deste milênio e geração z não sabe que 6 milhões de judeus morreram no holocausto…isso é extremamente perturbador… lembrar do holocausto é a razão que a comunidade judaica está falando para os yuigures na China… um grupo étnico turco que o governo chines tem obrigado-os em campos de reeducação…

Soa familiar certo?

Este é o motivo porque nos lembramos desses rostos histórias que eles contam podemos reconhecer e impedir um genocídio… quando vemos um…

Por isso que nos lembramos… isso é dentro de israel obrigado por assistir e eu te vejo em breve…

Deixe um comentário

20 − seis =