Rabino será julgado por crimes sexuais

A Polícia de Israel estabelecerá uma equipe especial de investigação para investigar as acusações de estupro contra o rabino Zvi Thau depois que uma segunda mulher o acusou no domingo de estuprá-la quando ela era jovem. Thau é um proeminente rabino religioso sionista que dirige o Har Hamor Yeshiva e é o líder espiritual do partido político homofóbico de extrema-direita Noam.

Kann relatou que o primeiro rabino a ser questionado na investigação é o rabino Avraham Stav, que leciona na yeshiva Mahanayim e trabalha em pesquisas para o Tzohar.

A nova denúncia veio de uma mulher, Dorit, que disse que Thau a estuprou décadas atrás, quando ela era jovem e depois que ela se mudou da Suíça para Israel. Ela disse que Thau atacou outras mulheres que se mudaram para Israel sozinhas sem suas famílias e que sua esposa, Hana, estava ciente do ataque.

Deixe um comentário