Arik Einshtein, a lenda da música israelense morreu aos 74 anos

Arik Einshtein, o maior cantor de todos os tempos e uma verdadeira lenda da música israelense morreu na noite passada aos 74 anos após durante uma intervenção cirúrgica, onde os médicos lutavam para salvar sua vida.

O veterano da música popular era músico, ator e produtor e seus fãs eram desde os mais jovens até os mais idosos, ele foi uma das estrelas da música popular que surgiu dos grupos de música do exército de Israel.

Arik (Arieh) Einstein (Hebraico: אריק איינשטיין; Tel Aviv; 3 de janeiro de 1939 – 26 de novembro de 2013) foi um cantor e compositor israelense. Ele também atuou em alguns filmes.

Einstein foi vocalista dos conjuntos Batzal Yarok (Cebola Verde), Slishiat Guesher Hayarkon (Trio ponte do Yarkon) e cantou junto com Shmulik Kraus e Josie Katz no trio vocal Hachalonot hagvoim (As Altas Janelas). Suas colaborações com o cantor Shalom Hanoch e o conjunto Os Churchills plantaram as primeiras sementes dos primeiros discos do rock israelense.

Ele, juntamente com seu melhor amigo Uri Zohar, dominava a nascente boêmia israelense. Einstein exerceu ao longo dos anos grande influência sobre a música israelense, cuja qual é possível perceber em vários trabalhos. Einstein fundiu ao longo de sua carreira com sensibilidade o rock e o pop com os estilos locais de música em Israel.

Einstein compôs muitas das canções que ele mesmo cantava. Entre elas: Ani Ve’Ata (eu e você), Sa Leat (Dirija devagar), Yoshev Al Ha’gader (Sentado no muro), Ima sheli (Minha mãe) e Uf Gozal (Voa, passarinho).

Morreu aos 74 anos, no Hospital Ichilov, em Tel Aviv, horas após sofrer um rompimento de aneurisma em sua casa