Aspectos da 28ª Parashá מצורע Metsorá ou, LEPRA

pelo Ms. J. Pietro B. Nardella-Dellova
Sinagoga Sêh HaElohim-Scuola

O Texto desta Parashá é: Vayicrá (Lev) 14: 1 até 15: 33

O Texto da Haftará é: Melajim II (2º Reis) 7: 3-20

OS PRINCIPAIS ASPECTOS DESTA PARASHÁ SÃO:

Purificação do leproso e das CASAS infectadas:

Purificação de um leproso: procedimentos – Lev. 14: 1 e ss;
Oferenda do leproso pobre: Lev. 14: 21 e ss;
Marca da maldição leprosa nas casas: Lev. 14: 33 e ss;

Impureza ritual do homem e mulher e a purificação familiar (TAHARAT MISHPACHÁ)

Fluxo masculino: impuro ele e tudo o que tocar torna-se impuro: Lev. 15: 1 e ss;
Depois de curado do fluxo, contar 7 dias e mergulhar no Mikvê de águas correntes (pode ser a própria Mikvê, banheira, rio, oceano ou, na impossibilidade, uma ducha especial): Lev. 15:13
Descargas seminais: coisas com resíduos seminais tornam-se impuras até à tarde: Lev. 15:16 ss
Fluxo feminino (menstruação/outros): impureza ritual: a mulher é NIDDA. – Lev. 15:19 ss
A contagem do tempo da impureza: Contam-se 3 dias, à partir do dia em que apareceu o vestígio de sangue. Depois, mais 7 dias. Se o fluxo continuar por mais de 3 dias, contam-se os 7 à partir do final do fluxo. Se o fluxo terminar um dia depois de ter começado, contam-se 3 dias, e somente depois os outros 7 dias. De qualquer maneira, no mínimo, devem ser contados 10 dias consecutivos, período em que ela é considerada ritualmente impura – Lev. 15: 1 e ss;
Transfere-se para o homem na relaçõe, tornando-se impuro por 7 dias – Lev.15:24
Após a contagem a mulher (e, se for o caso, o homem) deverá entrar na Mikvê e imergir completamente após o pôr-do-sol, tendo em vista ser o final do dia.
Se houver Mikvê na Sinagoga ali ocorrerá a imersão. Não havendo, poderá ocorrer em banheira, rio, oceano e em última análise, não havendo nenhuma possibilidade de imersão completa, o banho normal, desde que, com a mesma finalidade, poderá servir ao propósito.
Outros fluxos femininos que a tornam ritualmente impura, inclusive, o de partos: Lev. 15: 25 e ss; (e reler Lev. 12: 1-8, voltar a ver aqueles prazos específicos de partos)

Advertência do Eterno acerca da impureza e da purificação familiar: : Lev. 15: 31

A impureza ritual vista na Parashá anterior TAZRIA (Lev. 12: 1-8) e a impureza ritual desta Parashá (Lev. 15: 1-32), prevendo a impureza da mulher, após o parto, a dos filhos, a do homem etc estão dentro de uma idéia maior: TAHARAT MISHPACHÁ (pureza da família) Lev. 15:32;

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: se uma mulher está NIDDA (ritualmente impura) nada muda em relação aos deveres de alimentação dos filhos e comidas em geral etc. E nem deve ser perguntada sobre isso pelos estranhos, posto que a impureza ritual tem um sentido estritamente familiar. Perguntas só podem ser feitas entre marido e mulher, ao Rav ou a um Rabino.
Preparada em 13 aprile, 2005 – 4 de Nissan, 5765, para Sinagoga Sêh HaElohim e disponibilizada para os leitores do CafeTorah em 8 de Iyar, 5766 – 6 maggio, 2006

Nas bênçãos do Eterno e na luz do Mashiach

______________________________________

© Ms. J. Pietro B. Nardella Dellova, 43, Mestre em Direito pela USP (A Crise Sacrificial do Direito: um estudo de René Girard, Martin Buber e Yeshua). Mestre em Ciências da Religião pela PUC/SP (A Palavra Como Construção do Sagrado: um estudo da Poesia em Heidegger e Osman Lins). Pós-graduado em Direito Civil (Os Direitos da Personalidade). Pós-graduado em Literatura Brasileira (A Palavra Multifacetada: do grau zero e outros graus da palavra). Formado em Filosofia e em Direito. Poeta e Membro da União Brasileira de Escritores – UBE. Autor dos livros: AMO, NO PEITO e ADSUM. Ex-membro da Comissão de Bioética e Biodireito da OAB/SP. Darsham (predicatore) e Mestre (Rav) da Sinagoga Sêh HaElohim (originada da Sinagoga Scuola (Beit HaMidrash), Lazio, Itália). Membro ativo da Ordem dos Advogados do Brasil e da Associação dos Advogados de São Paulo. Consultor e Palestrista. Professor de Direito Civil, Ética e Filosofia do Direito em São Paulo. Coordenador dos Cursos de Direito da Faculdade de Jaguariúna e da Faculdade Policamp. Coordenador dos Cursos de Pós-graduação em Direito Empresarial nas mesmas Instituições, em SP.

veja textos em:

http://www.faj.br/artigos.php
http://www.policamp.edu.br/artigos.html

e-mails para contato:

[email protected]
[email protected]