Contagem Regressiva: 6 dias para completar 70 anos do Estado de Israel – Dia do Holocausto

Dia do Holocausto – Hoje, dia 11 de Abril de 2018, por volta das 20:00hs em Jerusalém se iniciou o dia do memorial das vítimas do Holocausto Nazista no Estado de Israel, conhecido em Hebraico como Yom Hashoah ou Dia do Holocausto.

Ontem por volta das 20:00 hs iniciou-se um dos dias mais triste da história do povo de Israel, o Yom Hashoa, ou seja, o Dia do Holocausto. O principal dos eventos é realizado normalmente no Museu do Holocausto em Jerusalém, quando o Presidente de Israel, o Sr. Reuven Rivlin abriu a noite com um discurso.

Hoje pela manhã, exatamente as 10:00 hs horas da manhã seguinte, ao soar da sirene em todo país, milhões de pessoas interromperão todas as suas atividades para lembrar os seis milhões de judeus que foram exterminados nos campos de concentração por mão dos nazistas.

Cerca de 70 anos após o Holocausto Nazista, o Povo de Israel continua abaixo de sobras de ameaças de extermínio, a principal delas neste ano ainda é o Irã. Em Israel, muitos dizem que todos os meios para impedir um Irã armado com bombas nucleares são válidos, pois assim como a Alemanha da Segunda Guerra Mundial, o Irã tem ameaçado exterminar o povo de Israel.

Infelizmente, apenas após quase 70 anos após holocausto, a comunidade internacional continua se calando diante das ameaças islâmicas contra a existência do povo de Israel. Israel hoje luta praticamente sozinha contra o radicalismo muçulmano que se opõe a sua existência e mesmo em países como o Brasil e os EUA que tem muito a dever aos judeus que ajudaram em sua colonização e no fortalecer de sua cultura e economia, pouco ou quase nada se faz afim de apoiar o Estado de Israel.

As ondas de anti-semitismo estão se fortalecendo e há aqueles que ousam comparar os soldados de Israel com os oficiais da SS, os governantes de Israel com Hitler.

Benjamin Netanyahu Mandou Recado Para Governantes de Países Inimigos de Israel

Benjamin discursou hoje para os sobreviventes do Holocausto em Israel e para a cúpula do Governo do Estado de Israel e mandou alguns recados para os inimigos dos judeus.

Os acontecimentos dos últimos dias mostram que enfrentar o mal e a agressão é uma missão que é imposta a cada geração. Nenhuma geração está isenta desta tarefa, e a geração que a evita é lamentável.

Netanyahu Para o Povo Iraniano:

Não é Israel que é seu inimigo, mas o regime de tirania que o oprime. Quando ele desaparece, nossos dois antigos povos podem viver novamente em cooperação e fraternidade.

Nós não ignoramos os perigos e na maioria das vezes não temos medo deles. No Holocausto, estávamos desamparados, indefesos e sem voz, na verdade, nossa voz não foi ouvida. Hoje nós temos um país forte, um exército forte, e nossa voz é ouvida entre as nações.

A suástica levantada na cerca de Gaza, vimos as crianças sírias que foram abatidas com armas químicas. Nosso coração está dilacerado pelo horror, uma grande lição tem estado conosco desde o Holocausto – se não agirmos contra um mal assassino, ele está se espalha rapidamente. Aos poucos, ameaça toda a humanidade.

Até hoje um regime extremista nos ameaça, ameaça a paz de todo o mundo – este regime declara explicitamente que pretende destruir-nos, o Estado judeu. Existem aqueles que se iludem, como aconteceu em Munique em 1938, que o acordo com o regime iraniano iria parar sua agressão. Mas ao longo da história temos visto repetidas vezes como os acordos com tais regimes não valeram o papel em que foram assinados. O mesmo aconteceu com o acordo nuclear.

Eu tenho uma mensagem para os governantes iranianos – não testem a determinação do Estado de Israel

O Governo do Iran, ainda hoje, mais uma vez ameaçou de exterminar o Estado de Israel. A ONU e todas as nações do Mundo se calam, não aprenderam nada com a Segunda Guerra Mundial.

Um fogo incitado contra o Estado de Israel e contra o povo judeu poderá incendiar o Mundo inteiro. O povo e os líderes de Israel jamais serão passivos como foram durante o Holocausto Nazista.

Cerca de 2000 anos depois que os Romanos tentaram exterminar os Judeus, 500 anos depois de que o Inquisição Ibérica quiz por fim nos judeus e pouco mais de 70 anos que o Nazistas queriam exterminar com os judeus, o povo de Israel continua de pé, resistindo aos seus inimigos. Hoje existem menos judeus do que haviam antes da Segunda Guerra Mundial, mas o Povo de Israel vai prevalecer.

Os comentários estão encerrado.