Descoberto Altar Israelita em Siló

Curso Herança Judaica do Novo Testamento

Uma descoberta arqueológica dramática no antigo local de cidade bíblica de Siló (Shiloh em Hebraico), localizada na Samaria, fornece a primeira evidência de que ela continuava a ser um centro religioso mesmo após ter sido destruída pelos filisteus e que os judeus voltaram para a cidade, que outrora então o local onde ficava o Tabernáculo.

O altar foi utilizado para oferecer sacrifícios, mesmo depois de o Primeiro Templo ter sido construído em Jerusalém. A pedra da Idade do Ferro, coincidindo com o período dos primeiros reis de Israel, foi encontrada em um muro construído no final do período bizantino.

Os arqueólogos pensam que bizantinos retiraram o altar de pedra de seu local original, o que pode ter sido no mesmo local em que estava o Tabernáculo. Há duas teorias conflitantes sobre a sua localização, uma afirmando que é no lado norte e antigo de Shiloh e o outro colocando-o no lado sul. Avital Faleh, administradora do site Tel Shiloh, disse à imprensa judaica na quarta-feira da semana passada que a parede estava no lado sul e que é mais razoável que os bizantinos levaram o altar do local vizinho, em vez de várias centenas de metros de distancia, o que seria o caso se o Tabernáculo estivesse localizado no lado norte das ruínas.

Arqueologia Bíblica nos Passos de Josué II

 

Inclui imagens esxclusivas de:

  • Tel Arad e o Templo Israelita
  • Lachish(Laquis), o Palácio de Roboão
  • Tel Shilo(Siló) e o local do tabernáculo
  • Visita ao Monte Ebal e o Altar de Sacrifícios de Josué

Foto da Capa: O Altar de Josué sobre o Monte Ebal

Duração; 1 hora e 48 segundos.

Apenas 15 reais para baixar

 

A pedra do altar que foi descobera têm a medida em 60 centímetros de largura e comprimento, e cerca de 40 centímetros de altura. Outros altares usados ​​para o culto sacrificial durante a época do Primeiro Templo foram descobertos em Tel Beer Sheva e Tel Arad, no sul e em Tel Dan.

Faleh explicou que o altar de pedra é quase idêntico aos outros que foram descobertos. A revelação foi feita na terça-feira da semana passada, a descoberta em Shiloh é a primeira evidência do pós-Tabernáculo culto sacrificial na região, no mesmo local onde a Bíblia afirma que o primeiro Tabernáculo foi erguido depois que os israelitas entraram na região após o êxodo do Egito e os 40 anos de vida no deserto.

“E Toda a congregação dos filhos de Israel se reuniu em Siló, e ali armaram a tenda da congregação, depois que a terra lhes foi sujeita.” Josué 18:1

O Tabernáculo permaneceu em Shiloh por 369 anos, de acordo com o Talmud. Os filisteus foram à guerra contra os judeus e destruíram a cidade, e capturando a Santa Arca.

O Tabernáculo foi provavelmente removida antes do fim da guerra, mas não foi utilizado para oferendas, estas foram posteriormente oferecidas em dois outros lugares, Nov e Gideon, até que o rei Salomão construiu o Primeiro Templo em Jerusalém. No entanto, levou anos para que as comunidades judaicas, especialmente em Shiloh que era o local dos primeiros sacrifícios Israel, terem se ajustado à mudança cultural e religiosa.

Em julho, os arqueólogos disseram acreditar que eles descobriram os restos do local tabernáculo bíblico, depois de encontrar buracos escavados na rocha e que pode ter sido usado para segurar vigas para o Tabernáculo. A imprensa judaica relatou em janeiro, que a descoberta de um jarro de barro quebrado foi descoberto, embutido em uma camada de cinzas avermelhadas, a partir do momento da devastação de Shiloh, oferecendo provas detalhadas da destruição.

Shiloh era o centro religioso mais importante para Israel antes dos filisteus terem destruido. O povo de Israel oferecia sacrifícios obrigatórios, e foi lá que foram sorteados os lotes para as áreas tribais e as cidades dos levitas.

“Assim não fareis ao Senhor vosso Deus;
Mas o lugar que o Senhor vosso Deus escolher de todas as vossas tribos, para ali pôr o seu nome, buscareis, para sua habitação, e ali vireis.
E ali trareis os vossos holocaustos, e os vossos sacrifícios, e os vossos dízimos, e a oferta alçada da vossa mão, e os vossos votos, e as vossas ofertas voluntárias, e os primogênitos das vossas vacas e das vossas ovelhas.
E ali comereis perante o Senhor vosso Deus, e vos alegrareis em tudo em que puserdes a vossa mão, vós e as vossas casas, no que abençoar o Senhor vosso Deus.”

Deuteronômio 12:4-7

Junto a Siló(Shilo) foi fundado um novo vilarejo judaico na década de 1970, os judeus voltaram para alí cerca de 3000 anos após a destruição do local pelas mãos dos filisteus.