Inscrição hebraica do Século II descoberta em aldeia druza na Galiléia

Mais uma vez a arqueologia revela quem eram os moradores da região alta da Galiléia, mesmo após a expulsão dos judeus na Judéia, muitos deles mudaram-se para a Galiléia e estabeleceram ali sua vidas, sua sociedade e suas sinagogas. Esta inscrição hebraica do Século II descoberta em aldeia druza na Galiléia é mais uma prova do passado glorioso do Povo de Israel nesta região.

A descoberta foi feita junto a uma sinagoga antiga do vilarejo duro de Pekin, onde havia uma comunidade judaica desde o período bizantino. Segundo os historiadores, a familia Zinati que mora na região é uma das remanescentes judaicas mais antigas do país e guardam a tradição de viverem na região desde então. Pekin é um dos lugares onde os judeus sempre estiveram mesmo ao longo da longa diáspora imposta pelos romanos e posteriormente pelos muçulmanos e turcos.

A inscrição estava virada de cabeça para baixo em um pedaço de uma coluna e pelo visto se trata de uma dedicatória feita as pessoas que investiram na construção ou na reforma da sinagoga durante a antiguidade.

Esta descoberta lança luz e ajuda a montar o quebra-cabeça histórico e maravilhoso do Povo de Israel.

Fonte: AAI – Foto:COURTESY OF BEIT ZINATI