Monte Tabor – Programa a Bíblia Viva

O Monte Tabor é uma montanha localizada bem no centro da Baixa Galiléia, no meio do Vale de Jezreel, entre as montanhas onde está localizada Nazaré e o Monte Moreh, outra importante montanha citada na Bíblia Sagrada. Ela aparece no livro de Josué como o limite ocidental da Tribo de Issacar que se estendia desde suas bases até o Vale do Jordão conforme podemos ver a seguir:

A quarta sorte saiu aos filhos de Issacar, segundo as suas famílias. Vai o seu termo até Jizreel, Quesulote, Suném. Hafaraim, Siom, Anaarate, Rabite, Quisiom, Abes, Remete, En-ganim, En-hada e Bete-pazez, estendendo-se este termo até Tabor, Saazima e Bete-semes; e vai terminar no Jordão; dezesseis cidades e as suas aldeias. Essa é a herança da tribo dos filhos de Issacar, segundo as suas famílias, essas cidades e as suas aldeias.

Josué 19:17–23 ALMEIDA

A primeira e importante história relatada nas escrituras relacionada ao Monte Tabor é a batalha ordenada por Adonai dos filhos de Israel contra seus opressores, os cananeus que eram governados por Jabim, rei de Hazor e cujo general era Síssera, um estrangeiro, provavelmente da região dos povos do mar¹. Sob o comando de Débora e Baraque, o povo de Israel derrota os inimigos aqui, aos pés desta montanha conforme podemos ler aqui:

“Ora, Débora, profetisa, mulher de Lapidote, julgava a Israel naquele tempo. Ela se assentava debaixo da palmeira de Débora, entre Ramá e Betel, na região montanhosa de Efraim; e os filhos de Israel subiam a ter com ela para julgamento. Mandou ela chamar a Baraque, filho de Abinoão, de Quedes-naftali, e disse-lhe: Porventura o Senhor Deus de Israel não te ordena, dizendo: Vai, e atrai gente ao monte Tabor, e toma contigo dez mil homens dos filhos de Naftali e dos filhos de Zebulom; e atrairei a ti, para o ribeiro de Quisom, Sísera, chefe do exército de Jabim; juntamente com os seus carros e com as suas tropas, e to entregarei na mão?”

Judges 4:4–7 ALMEIDA

Outra história importante que se desenrolou na região é a batalha de Gideão e seus 300 homens contra os Midianitas e todos os filhos do oriente que é relatada detalhadamente nos capítulos 7 e 9 do Livro de Juízes, a batalha ocorreu junto ao riacho de Quishon que nasce nas bases da montanha e corre rumo ao Mar Mediterrâneo, junto a outra cidade bíblica, Ein Dor, porém no capítulo 8 versículo 18 se desenrola um outro incidente que ocorre quando Gideão mata os reis Midianitas Zeba e Zalmuna que haviam matado seus filhos, no versículo 18 aparece explicitamente o nome da montanha:

Depois perguntou a Zebá e a Zalmuna: Como eram os homens que matastes em Tabor? E responderam eles: Qual és tu, tais eram eles; cada um parecia filho de rei. Então disse ele: Eram meus irmãos, filhos de minha mãe; vive o Senhor, que se lhes tivésseis poupado a vida, eu não vos mataria. E disse a Jeter, seu primogênito: Levanta-te, mata-os. O mancebo, porém, não puxou da espada, porque temia, porquanto ainda era muito moço. Então disseram Zebá e Zalmuna: Levanta-te tu mesmo, e acomete-nos; porque, qual o homem, tal a sua força. Levantando-se, pois, Gideão, matou Zebá e Zalmuna, e tomou os crescentes que estavam aos pescoços dos seus camelos.

Juízes 8:18–21 ALMEIDA

O Monte Tabor é um vulcão na região central da baixa Galiléia, conhecido pela maioria dos cristãos erroneamente como o Monte da Transfiguração por causa de uma tradição dos cruzados que marcou ali como sendo o local onde a Transfiguração de Jesus teria ocorrido. A igreja católica alega que o local já era considerado o Monte da Transfiguração desde o século IV quando Helena, mão do Imperador Constantino teria determinado os lugares santos para a igreja.

monte-tabor2

O Monte Tabor é um dos locais preferidos para os praticantes de Parapente e Aza Delta em Israel, além deste local, muitos procuram também o Monte Gilboa mais ao oriente da região.

Esta belíssima montanha fica não muito distante da cidade de Nazaré e a moderna cidade de Afula.

O cume da montanha alcança uma altitude de 575 metros acima do nível do mar.

No período do Segundo Templo, os judeus sinalizavam do alto de seu pico o início das principais festas judaicas e das luas novas, ou seja, o começo de um novo mês judaico.

monte-tabor3

Segundo uma tradição medieval, provavelmente iniciada pelos cruzados durante a sua dominação no século XXI, seria sobre este monte que teria ocorrido a transfiguração que está relatada a seguir:

Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, a Tiago e a João, irmão deste, e os conduziu à parte a um alto monte; e foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele. Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, farei aqui três cabanas, uma para ti, outra para Moisés, e outra para Elias. Estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem luminosa os cobriu; e dela saiu uma voz que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; a ele ouvi. Os discípulos, ouvindo isso, cairam com o rosto em terra, e ficaram grandemente atemorizados. Chegou-se, pois, Jesus e, tocando-os, disse: Levantai-vos e não temais. E, erguendo eles os olhos, não viram a ninguém senão a Jesus somente. Enquanto desciam do monte, Jesus lhes ordenou: A ninguém conteis a visão, até que o Filho do homem seja levantado dentre os mortos.

Mateus 17:1–9 ALMEIDA

 

monte-tabor

1 – Conclusão feita pelo Prof. e Arqueólogo Adam Zertal após descobrir o sítio arqueológico Harosete dos Gentios nas montanhas de Manassés com características típicas da ilha de Sardenha, cerca de 2000 km de distância na região da Itália nos dias de hoje.